Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2009
Gostava de ter bonitas palavras para poder escrever mas não me sai nada que pareça minimamente literário.
Apenas sei que hoje me refugiei em gargalhadas para poder ser capaz de não chorar, mas quando a força para sorrir fugiu um vazio invadiu o meu olhar ...
Agradeço do fundo as tuas atitudes e o orgulho que despertas em mim , és vida rapaz !
Por mais que queira nada posso fazer :'s
Tu és a meta , aquela que eu nunca vou alcançar mas sei que marquei , hoje percebi :)
Obrigada pela tua maturidade , a maturidade que todos os dias camuflas com brincadeiras patetas , hoje revelaste-te.
Obrigada pelo carinho que demonstraste no momento certo (:
Sempre achei que não sabias dar valor , hoje provaste-me que mais do que ninguém tu reconheces o que somos.
Foram escassos segundos , meras palavras que cá dentro significaram um mundo.
Hás-de ser sempre o sonho , hás-de ficar para sempre guardado porque foi contigo que hoje cresci :')
Meu (24) és certamente bem mais do que mereço . Amo-tee

- Obrigada …
Valorizo um beijo ou um abraço no meio do meu barulhento silêncio. Valorizo cada segundo que passo a olhar o sol. Valorizo o som do mar. Valorizo a luz e a escuridão. Valorizo um sim e um não. Valorizo-te a ti e a mim. Valorizo o 'vós' e um possível 'nós'. Valorizo o meu André e o meu Bernardo, a minha Bia e a minha Inês, a minha Tânia e a minha Bárbara, o meu Tiago e o meu Paulo, a minha Ana Isabel e a minha Ana Beatriz... Valorizo o ar que respiro. Valorizo um olhar e um suspiro. Valorizo tudo o que me mantém viva! [Exercício para Moral , 22 de Abril de 2009]
' Olhei para ti e sorri . E no silêncio do teu olhar fui feliz . Dentro de mim senti que eras o meu espelho. E naquele instante percebi que tu e eu éramos um do outro e que ninguém podia fazer nada para mudar isso. '
Na sequência de um simples exercício de Português houve um turbilhão de sentimentos que me inundou . Feito de pedaços de passado . Tenho de eliminar de mim estes restos que ainda flutuam , visto que a sua existência deixou de fazer sentido . Por ti , por mim e por todos , vou esquecer-te , prometo . Desculpa
Apercebo-me aos poucos da falta que me vais fazendo , não foi imediato visto que já estava habituada a não poder ter-te por perto . Mas agora vejo que não estás lá e dói . Dói não poder contar-te as minha tricas hilariantes , aquelas que só tu sabias entender . Tu conseguias organizar as minhas ideias , eras capaz até de me pôr algum juízo na cabeça , mas agora foste-te . Desapareceste . Eras o irmão , mesmo . Perante ti jurei que seria para sempre . Parecendo que não , cheguei a viver exclusivamente para ti , por ti e contigo . Não vás . Talvez tudo se deva ao facto de sentir a tua falta . Fico sem palavras , sem pensamentos . Quem me dera conseguir construir uma ponte entre o teu mundo e o meu . Porque é que a luz se apagou ? E se eu te disser que eras tu que me inspiravas ? Chega-te saber que foi contigo que aprendi a conjugar o verbo amar ?