Mensagens

A mostrar mensagens de 2009

Auto-retrato (ou tentativa, apenas)

A Catarina não é só aquela menina que se passeia pela escola exibindo orgulhosamente as suas esfarrapadas All Star roxas, é muito mais do o que seu sorriso exprime. Eu sou o viver de um sonho, sou a permanente luta pela felicidade com o pleno amor à vida! Daqui a uns anos perguntar-me-ão o que foi a minha adolescência e direi que fui feliz, que aprendi a viver como nunca antes vivera, que fui humana, que chorei e ri à gargalhada, que sobrevivi à dor, que fui fria e acolhedora, que amei muito! A Catarina é muito mais do que a rapariguinha pequenina e gorduchinha, a Catarina é a certeza de que na palavra saudade estão escritas as vitórias do passado. Eu vou à luta, eu quero então eu consigo! E quanto a ti, se me perguntarem se te amei (isto se alguém ainda tiver dúvidas) direi que sim, com toda a certeza. Mas que não te amei à toa, que não te amei só porque sim, direi que te amei pelo orgulho que sempre despertaste em mim, pela capacidade que tens de me elevar com um só sorriso, pela t…

- sonho

Pegou no microfone. Todos os holofotes se viraram para ela. Olhou em frente, mas repentinamente fitou o chão. A música começou. As palavras não saiam, a voz não saía, os lábios não se mexiam. Que estava a acontecer?
A múscia parou.
E em seguida, recomeçou.
Afastou o cabelo dos olhos, fitou o público e da sua boca soou a mais bela melodia conjugada com as palavras mais bem encaixadas que algum dia alguém viu!

E o sonho tornou-se realidade!

Desafio : Um pouco de mim em 5 revelações

Imagem
A Andreia, do blog REFÚGIO, colocou-me este desafio. Andreia, percebo quando dizes que este selo não é do teu agrado. Sem ofensa a quem fez mas o gosto não é o forte dessa pessoa.
Regras: 1º- Seguir as regras 2º- Levar o selo acima que identifica quem está, esteve ou estará no desafio 3º- Completar as seguintes frases: a)Eu já... b)Eu nunca... c)Eu sei... d)Eu quero... e)Eu sonho... 4º- Depois de completar as frases com as respostas indicar 5 blogs para dar sequência ao desafio. Aqui vai então ... Eu já olhei o céu e contei as estrelas procurando a mais brilhante, em seguida, olhei para o lado e vi que a mais bonita vive na Terra. Eu nunca quis magoar-te! Eu sei que tu estás aí e que um dia vais voltar. Eu quero ser feliz! Eu sonho com o dia em que vou ver nos teus olhos o reflexo dos meus. # Peço desculpa pela subjectividade Lanço o desafio a todos os meus seguidores .

III

Cheguei e senti que aquela tinha sido sempre a minha casa . Ninguém fez ou disse algo que me fizesse querer recuar, tudo me incentivava inevitavelmente a seguir , a continuar !
Fui alvo do maior dos simbolismos , aquele a que poucos têm direito mas eu vivi-o com a maior das intensidades !
Posso ser Aspirante ou Noviça ou Joaninha , mas eu respiro Azul Pioneiro , eu respiro Escutismo !

Quando ?

Estás sentado ali , na carteira do lado, tão perto e tão longe! Passas do outro lado da rua, acenas e sorris, será que reparaste que estava lá? Fui apenas mais uma sombra no meio de toda a penumbra? Estás tão perto e tão longe! Cruzamo-nos todos os dias, trocando, por vezes, olhares de soslaio, provavelmente, sem a mínima importância para ti. Estás tão perto e tão longe! Porquê? Há quem acredite que estás aí e, sinceramente, eu também quero acreditar mas, a cada dia que passa, é mais difícil e, um dia, esta esperança tornar-se-á insustentável! Cresci contigo e tu cresceste comigo, eu sei! Acredito que hoje poderíamos ser os mesmos que éramos há três anos atrás se tu não tivesses fugido da minha vida, desta forma tão cruel, tão dolorosa e tão insuportável. Quero acreditar que não é por ti, que se fosses tu a decidir nada seria assim, mas será? Tu terás sempre o meu crédito, a minha saudade e o meu abraço à tua espera! Por ti, eu moveria multidões! Continuo a sonhar com o dia em que, na ingenui…

(ir)real

Imagem
Levava na lancheira a vontade de partir do passado no qual o desespero permanecia enquanto a felicidade se escondia ao ritmo do barulho. A calçada tão geométrica fazia com que tudo fosse ainda mais infinito e muitíssimo inquebrável... Contudo, não olhou para trás, fixou-se no horizonte e naquela carruagem, aparentemente sombria, que o levaria até ao futuro à velocidade que o vento soprasse. Embarcou sem certezas e sem dúvidas. Deixou-se levar por aquele condutor, de sua graça Tempo. E avançou! Foi em frente, lutou por cada objectivo, derrotou e foi derrotado mas nunca esquecera que aquela carruagem, para além de ter sido a sua escolha, fora também o seu destino. Saiu na estação 75. E ali está, sentado na sua chaise long, olhando em torno e recordando todas as pessoas que consigo partilharam aquela mesma carruagem. Os conhecidos entraram numa estação e sairam na seguinte. Os inimigos ficaram durante um período mais extenso de tempo, tentaram que saltasse pela janela e, num acto de dese…

Geração Tecnologia

Já não choras , já não ris ! Parece que os teus sentimentos se resumem a pequeninos bonecos amarelos que aparecem no monitor do teu computador ou no teu telemóvel . Para ti , a voz dele é Arial e a dela Times New Roman . Quando estás enervada , em vez de gritares carregas Caps Lock . Quando te sentes ameaçada metes-te offline , bloqueias a pessoa ou desligas o telemóvel . Se estiveres muito triste alteras o teu estado do hi5 e quando te sentes inspirada em vez de desenhares ou pintares fazes comentários originais às fotos dos teus amigos . Quando queres intimidar mandas mensagens ou telefonas em anónimo . A tua personalidade resume-se ao teu perfil do hi5 ou do Facebook . E os que estão à tua volta só se apercebem que estás a envelhecer ao comparar as fotos recentes com as antigas . Quando acordas , o tempo passou ! Viveste imensos flirts mas nunca sentiste um beijo . Tens imensos contactos mas nenhum deles é teu amigo . Perdeste a conta aos comentários mas conta-se pelos dedos as veze…

Juro !

Imagem
Chegou àquele enorme muro branco.
"Acredita em mim! Por tudo o que vivemos , tudo o que construimos , por tudo o que aprendemos a ser juntas, tenta acreditar !" Largou a lata de spray . Deixou-se cair no chão . As lágrimas escorregaram-lhe pelo rosto . E foi assim até a noite nascer e a embalar num sono profundo e prolongado .

Mundo , acorda !

Dei-te valor até que caisse o teu último pingo de dignidade . Não há provas , tenho pena . Tenho a certeza que foste tu . Tens coragem para isso e muito mais . Ofendes sem identidade e isso é tão baixo . Tentas rebaixar-nos porque não tens a minima noção do que é amar um amigo . Obrigaste-nos a mudar as nossas vidas . És a podridão em pessoa .Se ele soubesse a MERDA com que anda enrolado . A tua sorte é que és o mundo dele . Ele ama-te e tu nem lhe sabes dar valor . Oh miúda , atina !

lágrimas e aplausos

Passei anos e anos na plateia e, de cada vez que tinha de aplaudir, uma lágrima caía. Porquê? Porque não via hora de ser eu a receber aqueles aplausos, porque queria estar em cima daquele palco e chorar de alegria por ter toda aquela gente a vangloriar-me!
E em todos os espectáculos esta cena se repetia.
Até que um dia, um senhor idoso se chegou perto e perguntou o porquê daquela lágrima. "Gostava de estar ali! Gostava que me reconhecessem pelo meu trabalho e, quem sabe, talento! Queria subir àquele palco e ser aplaudida no final!", respondi-lhe eu. Senti uma daquelas mãos enrugadas a tocar-me o rosto e a secar-me as lágrimas. Em seguida, duma voz meiga, experiente e cansada ouvi "Rapariga, faz-te à vida! Luta! Ou achas que é aqui sentada, a chorar, que cumpres esse sonho?". Sorri-lhe e saí.
Durante toda a noite, dei voltas e voltas na cama, sem conseguir dormir, a voz daquele "avôzinho" não me saía da cabeça.
Nas semanas seguintes não descansei enquanto não …

Patetice

Ela chega! E todos se afastam, abrindo um corredor para ela passar! Trazia um vestido azul que beijava o chão. O cabelo solto e selvagem era acarinhado pela suave mas doce odor que, rapidamente, fascinou todos os presentes. Subiu ao palco, a música calou-se. Agarrou o microfone e o silêncio, que já pairava, tornara-se agora mudo. Um BMW amarelo está a travar a minha saída. Pertence a algum dos presentes?

Imprescindível

Imagem
Tenho algo muito importante para te dizer. Por favor, não me interrompas, peço-te! No teu primeiro dia de aulas na nossa turma cheguei atrasada, lembras-te? Quando entrei nem reparei em ti e na tua presença singular. Passados alguns minutos o professor pediu que te levantasses para te apresentares e focámos toda a nossa atenção em ti. Nem aí me chamaste a atenção. Parecias tão vulgar! Eras apenas mais um rapaz de cabelo despenteado e calças descaídas. O teu olhar e o teu sorriso escondido pouco diziam sobre ti. Apenas ficámos a saber o teu nome e a tua idade. Pensei ‘Mais um daqueles miúdos chanfrados com a mania que é superior!’. Nem imaginava a barbaridade que estava a dizer. Revelaste-te nas situações mais inesperadas. Tornaste-te o ser o humano mais bonito. Soubeste rir e chorar quando todos esperavam que o fizesses, mas só o fizeste porque sentiste essa necessidade! Admiro-te não pelo teu olhar penetrante, que antes me parecia vazio, nem pelo teu mágico sorriso que no início teim…

- sonho

Imagem
Tudo aconteceu num sitio que sou incapaz de definir.
Começou numa brincadeira que pela ingenuidade se tornou abusiva e chegou até a ser insuportável. É indescritível o desconforto sentido naquele espaço de segundos. O pânico instalou-se em mim, foi incontrolável. Por momentos esqueci-me de que eras tu quem ali estava. Foi impossível travar as minhas mãos que teimavam em magoar-te com toda a força que do fundo me vinha. Quando viste o desespero que de mim se tinha apoderado, paraste. Saíste dali, rapidamente. Um pranto descontrolado dominou-me e pelos vistos a ti também. Ouvi-te gritar chorando, inconsolavelmente. Tive de chegar perto. Abracei-te e pedi-te desculpa.



Ele diz - Oh irmã que coisa tão estranha .s Eu digo - Mesmo. Ele diz - Fizemos mal um ao outro .x Eu digo - Mas sem intenção. Tu fizeste-o por brincadeira e eu fi-lo sem noção devido ao pânico.

Mudam-se os tempos...

"aqui, na terra, a fome continua, a miséria, o luto, e outra vez a fome. acendemos cigarros em fogos de napalme e dizemos amor sem saber o que seja. mas fizemos de ti a prova da riqueza, ou talvez da pobreza, e da fome outra vez. e pusemos em ti nem eu sei que desejo de mais alto que nós, e melhor e mais puro. no jornal soletramos, de olhos tensos, maravilhas de espaço e de vertigem: salgados oceanos que circundam ilhas mortas de sede, onde não chove. mas o mundo, astronauta, é boa mesa (e as bombas de napalme são brinquedos), onde come, brincando, só a fome, só a fome, astronauta, só a fome." José Saramago E foi no eco da minha vontade que te tive sem limites. Ali de mãos dadas, cheguei a crer que éramos uma só. Mas na ingenuidade do teu orgulho, desfizeste tudo sem piedade. E agora percebo que nunca mais terá o mesmo impacto. Quem assistir não vai sentir a mesma união, a mesma cor, a mesma vitória que aquela outra gente sentiu quando ainda tudo estava em construção. "N…

Amando a Diferença

Imagem
Passou largos segundos, densos minutos, infindáveis horas, intensos dias, cansativas semanas, encantadores meses a olhar-te de longe, aproximou-se, tentou ter-te mais e mais perto. Primeiro em segredo, depois já não era capaz de calar o orgulho que tinha em ti, não conseguia deixar de gritar ao mundo a vontade que tinha de te ter perto, tu eras o seu tema de conversa mais fascinante. Vangloriava-te a cada frase e em cada sorriso tinha estampado o teu nome. Já todos sabiam de cor todas as datas que ela teimava em frisar, já todos sabiam de cor as sensações que ela experimentou de cada vez que lhe tocaste, já todos haviam decorado também todos os riscos que ela seria capaz de correr por ti. Obrigou toda a gente, vezes sem conta, a ouvi-la elogiar-te. Cada dia trazia um novo adjectivo para ti e um sentimento ainda maior. Reflectia no espelho uma cara tipicamente apaixonada, tinha na voz um timbre particularmente melodioso e o seu olhar emitia um brilho plenamente feliz. Lutou por ti como…

Saudade Adormecida

Imagem
Tocava na rádio a sua música favorita quando o semáforo ficou vermelho. Aproveitou para trautear o refrão e enquanto dançava reparou no condutor do carro do lado.
Conhecia aquela cara. Sentiu um aperto no peito, um nó na garganta, era ele! O seu melhor amigo do liceu, que não via há anos, estava ali. O rapaz olhou e ela sorriu! Ele virou a cara como se nunca a tivesse visto na vida. Naquele instante tudo parou. A rádio calou-se, as pessoas na passadeira pararam de caminhar, até os pássaros pararam de voar parecendo estar suspensos no ar. E à sua frente começou a passar um filme… Via-os aos dois, com treze ou catorze anos, sentados num banco de jardim a partilhar segredos. Reconhecia aquele sítio, era o jardim da escola que tantas vezes foi regado com as suas lágrimas.
Sentia agora uma enorme necessidade de lá voltar mas precisava daquele amigo. Apressou-se então a abrir o vidro do carro mas naquele momento tudo voltou a mexer, a locutora de rádio cuja voz sempre a encantou agora parecia…

Dependência

Imagem
Caminhas, com o teu ar gingão, e deixas que todas te observem. Passas a mão direita pelo cabelo louro, tirando a franja da frente da cara. De soslaio, piscas o olho sem que nenhuma delas perceba bem para quem foi. E segues o teu caminho em direcção àquilo que parece ser a tua meta. Ela te espera. Cabelo arranjado, caindo sobre os ombros, vestido azul e olhar ansioso! E quando finalmente estás a um passo de lhe tocar... O candeeiro cai, toda aquela multidão entra em pânico, ouve-se o partir dos copos, o tilintar dos talheres que tocam o chão e tu, tal como ela e todos os outros sais dali a correr para te salvares. Assim que a última pessoa saiu, o edificio ruiu, desmoronou-se pedra por pedra! E sessenta anos depois, sentado nessa cadeira de verga, és capaz de relembrar como se fosse hoje o olhar daquela jovem que nunca mais viste! E se a idade permitisse que te levantasses dessa cadeira, tu, com a tua ousadia, deixarias crescer de novo o cabelo, voltarias a desviar a franja e seguirias…

Instantes ...

Se eu te amo, tu nem me vês... Se eu te chamo, tu nem me ouves... Se eu te desejo, tu nem reparas... Se eu te observo, tu foges... Se eu te sinto, tu afastas-te... Se eu vivo para ti, tu vives para os outros... Se eu te dedico tudo o que sou, tu elogias tudo o que és... Se eu cresço ao ver-te sorrir, tu paras de o fazer... (...) Se eu me aproximo, tu finges que não percebes... Se eu te elogio, tu nem me agradeces... Mas... Se eu tento esquecer-te, tu estás sempre a invadir o meu pensamento... Se eu tento afastar-me, cruzamo-nos em cada esquina... Se eu fujo de ti, esbarro contigo... Estou doente, estou viciada! Tu és tudo! # Amo-te a cada momento <3>

- OPOSTOS (ou não) -

Aqui e Ali. Longe e Perto. Quente e Frio. Claro e Escuro. Público e Privado. Baixo e Alto. Gordo e Magro. Bonito e Feio. Preto e Branco. TU e EU. Quem disse que não podemos estar aqui com o pensamento ali? Quem disse que o facto de estares longe não te trás para mais perto? Quem nunca sentiu a sua pele quente a tocar um outro corpo frio? Quem insinuou que no meio do escuro não pode estar tudo bem claro? Quem não viu alguém a tornar público aquilo que sempre nos pareceu privado? Quem foi a baixo sem nunca estar no alto? Quem proibiu o gordo de namorar o magro? Quem impediu o bonito de amar o feio? Quem mentiu dizendo que o preto nunca será branco? Quem tirou o teu TU do meu EU? Não somos assim tão opostos!
AnaReisAnaSilvaDanielAmaralTaniaNunesBarbaraMadeiraFilipaBaltazarBeatrizPaisAnaPinheiroAnaMonteiroAndreCruzBarbaraMotaRubenNevesBeatrizGomesBrunaPereiraDavidLoureiroDiogoCarvalhoRitaVazRitaSantosDiogoFernandesJoaoSaramagoDiogoValençaEvgenyZhidkovFabioCostaFilipaValençaFabioFernandesGonçaloPereiraLuisAraujoInesFernandesBernardoRochaPauloFariaSofiaNevesTiagoSantosCatarinaMartins Algo vos parece mais mágico do que aquilo que sempre nos uniu?

O sonho

Aceitei? Sim , não tive outro remédio! Dói? Sim , porque te adoro! Porque és fonte de luz e de vida! E por mais dias e mais noites que este ano tivesse nenhum batia a felicidade daquela quinta-feira, aquele mágico dezasseis de Abril de dois mil e nove! Fotos são pequenos símbolos mas basta olhares para o brilho do meu sorriso para veres o quanto me fizeste feliz... Valeu a pena? Sim , valeu bem a pena cada fracção de segundo. Senti o teu calor, a tua respiração, o teu cheiro, o teu sangue correr nas veias, a tua electricidade, a tua vontade de vencer, o teu mundo... Nomes? Para quê? Não vale a pena, tu sabes! Tu e todos os que souberem ler o meu olhar! És a minha meta, a minha chama, o bater do meu coração, a minha respiração, a melodia que faz parte da minha canção, a brisa que beija o meu rosto todas as manhãs, a estrela que ilumina o meu céu todas as noites, és a minha paixão, vinteequatro és o sonho ! Tens-me na palma da tua mão, basta que a feches para que eu permaneça lá para sempre! Só…
- Meu amor (olha para mim a ser irónica) : Falsa? Sim , és. Tu e todas as tuas amiguinhas. Não entendo, juro que não. Que raio de amizade é essa? Passam a vida a dizer mal umas das outras mas não se descolam. Querida, olhas-me de lado... É inveja não é? AhAhAh É inveja e sabes porquê? Porque eu e as minhas meninas não precisamos de andar com o cu para fora para mostrar que o temos. Porque nós não precisamos de apalpões de putos ranhosos para nos sentirmos desejadas. Porque nós não precisamos de fazer penteados parolos para dar nas vistas. Porque nós somos superiores!
Queres imitar? Querida, não vais conseguir. Limita-te a admirar :D [É só enfiar a carapuça
A saturação , o medo , a instabilidade fazem-nos perder valores que sempre cultivámos . Perdemos a lucidez , perdemos a cor , o brilho , o encanto . Descemos ao mais baixo nível sem razão nem explicação possível . Ocultámos identidades . Agimos inconscientemente . Deixámos de ter noção das coisas , das consequências , das conclusões . Não pensámos em ti . Não pensámos que chegasse a este ponto . Fomos exclusivamente miúdos irresponsáveis . E só aquele que parece esbanjar infantilidade teve a plena noção desde o inicio de que isto era MAU . Não lhe demos ouvidos . Achámos que isto seria inofensivo . Mas não foi . Estávamos , aos poucos , a destruir o teu mundo . Aqueles que para ti eram muito desiludiram-te da pior maneira possível . Fomos os piores . Amo-te do fundo , por favor , não duvides . Desculpa !
Gostava de ter bonitas palavras para poder escrever mas não me sai nada que pareça minimamente literário.
Apenas sei que hoje me refugiei em gargalhadas para poder ser capaz de não chorar, mas quando a força para sorrir fugiu um vazio invadiu o meu olhar ...
Agradeço do fundo as tuas atitudes e o orgulho que despertas em mim , és vida rapaz !
Por mais que queira nada posso fazer :'s
Tu és a meta , aquela que eu nunca vou alcançar mas sei que marquei , hoje percebi :)
Obrigada pela tua maturidade , a maturidade que todos os dias camuflas com brincadeiras patetas , hoje revelaste-te.
Obrigada pelo carinho que demonstraste no momento certo (:
Sempre achei que não sabias dar valor , hoje provaste-me que mais do que ninguém tu reconheces o que somos.
Foram escassos segundos , meras palavras que cá dentro significaram um mundo.
Hás-de ser sempre o sonho , hás-de ficar para sempre guardado porque foi contigo que hoje cresci :')
Meu (24) és certamente bem mais do que mereço . Amo-tee

- Obrigada …
Valorizo um beijo ou um abraço no meio do meu barulhento silêncio. Valorizo cada segundo que passo a olhar o sol. Valorizo o som do mar. Valorizo a luz e a escuridão. Valorizo um sim e um não. Valorizo-te a ti e a mim. Valorizo o 'vós' e um possível 'nós'. Valorizo o meu André e o meu Bernardo, a minha Bia e a minha Inês, a minha Tânia e a minha Bárbara, o meu Tiago e o meu Paulo, a minha Ana Isabel e a minha Ana Beatriz... Valorizo o ar que respiro. Valorizo um olhar e um suspiro. Valorizo tudo o que me mantém viva! [Exercício para Moral , 22 de Abril de 2009]
' Olhei para ti e sorri . E no silêncio do teu olhar fui feliz . Dentro de mim senti que eras o meu espelho. E naquele instante percebi que tu e eu éramos um do outro e que ninguém podia fazer nada para mudar isso. '
Na sequência de um simples exercício de Português houve um turbilhão de sentimentos que me inundou . Feito de pedaços de passado . Tenho de eliminar de mim estes restos que ainda flutuam , visto que a sua existência deixou de fazer sentido . Por ti , por mim e por todos , vou esquecer-te , prometo . Desculpa
Apercebo-me aos poucos da falta que me vais fazendo , não foi imediato visto que já estava habituada a não poder ter-te por perto . Mas agora vejo que não estás lá e dói . Dói não poder contar-te as minha tricas hilariantes , aquelas que só tu sabias entender . Tu conseguias organizar as minhas ideias , eras capaz até de me pôr algum juízo na cabeça , mas agora foste-te . Desapareceste . Eras o irmão , mesmo . Perante ti jurei que seria para sempre . Parecendo que não , cheguei a viver exclusivamente para ti , por ti e contigo . Não vás . Talvez tudo se deva ao facto de sentir a tua falta . Fico sem palavras , sem pensamentos . Quem me dera conseguir construir uma ponte entre o teu mundo e o meu . Porque é que a luz se apagou ? E se eu te disser que eras tu que me inspiravas ? Chega-te saber que foi contigo que aprendi a conjugar o verbo amar ?
'A vida muda mas os amigos permanecem. Os sonhos também, ainda que possam ter a forma de um monte de papéis e ficar guardados durante anos no fundo do guarda-fatos. E quando se vislumbrava a concretização do sonho, o inesperado acontece, fazendo desaparecer o embrulho que guardava o sonho e estava prestes a chegar ao destinatário.' António Mota

Não perguntem o porquê deste texto , nem sequer o sentido , li e gostei (: Mas daqui retiro uma força , a força que muitos de vocês me dão e que eu agora comecei a aproveitar , a força para lutar pelos meus sonhos ... Eu vou lutar por isto , porque é isto que eu quero... Obrigada João Saramago

Futuro :'

Olho-vos discretamente e dói pensar que daqui a uns meses tudo mudará ... Falta menos de nada :'$
Às vezes pergunto a mim própria como é possível que todos vocês se tenham tornado tão importantes ... Nós na garganta de cada vez que penso na angústia que vou sentir quando olhar a minha volta e vocês não estiverem lá :'
Aquilo que eu sinto por vocês é bastante e dentro de mim não desaparecerá ...
Mas como será daqui a vinte ou a trinta anos?
Será que ele vai continuar com aquele aspecto desajeitado?
Será que ela terá os mesmos caracóis?
Será que ele vai permanecer com aquele sorriso mágico?
Será que ela gargalhará da mesma forma?
Será que aqueles brincos vão permanecer naquelas orelhas?
Será que ela vai continuar com o brilho no olhar?
Será que ele vai manter o mesmo penteado?
Será que ela vai chamar-me tesourinho?
Será que ele ainda se vai lembrar de que foi meu pseudo-namorado?
Será que... Será que a nossa amizade ainda vai existir?
Será que todos nós ainda nos vamos lembrar da força que um…

O Anjo da Minha Noite ...

Tu apoderaste-te do meu subconsciente, apareceste no meu céu como se fosses estrelinha. a cada noite eu apercebia-me de um novo pormenor em ti e aos poucos aprendi a delinear os traços do teu rosto. Nunca ouvi a tua voz, não sei se é doce, não sei que língua falas mas pouco importa porque a linguagem dos olhares significa muito mais. Sei bem interpretar o brilho que os teus olhos irradiam ou o vazio que por vezes apresentam. Passaste a fazer parte do meu quotidiano! Apercebi-me porém de que continuavas a ser um desconhecido. Não sei o teu nome mas também não te posso perguntar pois cada momento em que vislumbro a tua silhueta é demasiado mágico para ser interrompido. Sem nunca te ter tocado, sem saber sequer se existes verdadeiramente, sinto que a tua presença na minha vida faz todo o sentido. Não posso falar de ti a ninguém, nunca seriam capazes de entender o que tu significas para mim. Não és um herói de filme, não voas, nem salvas ninguém, no entanto dás rumo à minha vida. És o meu herói, …

Há-de doer sempre

Senti a tua falta... Sinto a tua falta. Sinto a falta de um olhar, sinto saudades da tua voz, faz-me falta ver-te a correr para mim, sinto falta de uma gargalhada... Porque eu te amei, porque eu te amo de verdade e nada nem ninguém mudará isso. Porque tu foste tudo num só momento. O passado será sempre nosso e há-de sempre fazer-me sorrir, o presente deixa cair uma lágrima e o futuro mete-me medo. Pergunto «Será que vai ser assim para sempre?!» Desculpa, desculpa se fui orgulhosa, desculpa se não te mostrei devidamente o meu lado nem tentei entender o teu, desculpa se deixei andar, desculpa se já é tarde demais, desculpa! Daqui a trinta anos, se passar por ti na rua e o tempo não tiver mudado os teus traços, eu reconhecer-te-ei e voltarei a sentir dentro de mim o formigueiro que sinto desde o primeiro momento em que te conheci.